Students Save 30%! Learn & create with unlimited courses & creative assets Students Save 30%! Save Now
Advertisement
  1. Business
  2. Careers
Business

Como fazer uma crítica construtiva como um profissional

by
Length:MediumLanguages:

Portuguese (Português) translation by Renato Somel (you can also view the original English article)

Deixe-me adivinhar, você não gosta de pessoas criticando você? Não importa se é seu chefe, colegas ou amigos, críticas são prejudiciais. O fato é que outras pessoas enxergam melhor suas falhas, então aprender a aceitar críticas é vital se você quiser melhorar no trabalho.

Accepting criticism
Aceitar críticas construtivas pode ser um desafio, mas também pode ajudá-lo a melhorar. (Fonte da imagem: Envato Elements)

Se você é como muitos de nós, não sabe aceitar críticas - mesmo críticas construtivas. Neste tutorial, você aprenderá como fazer as críticas construtivas e usá-las para melhorar a si mesmo.

Crítica Construtiva vs Crítica Destrutiva

O que é crítica construtiva de qualquer maneira? O que se qualifica como construtivo e, portanto, vale a pena prestar atenção? A diferença está no conteúdo e na entrega do feedback.

Embora ambos os tipos de crítica possam prejudicar sua confiança por causa da forma como desafiam suas habilidades ou caráter, críticas destrutivas são principalmente ataques pessoais. Às vezes são deliberadas, outras vezes são apenas resultado de falta de tato. Seja qual for a causa, você saberá que é uma crítica destrutiva se apenas apontar suas falhas. Crítica construtiva inclui sugestões sobre como você pode melhorar.

O problema com avaliações de funcionários e feedback corporativo típico

As avaliações de desempenho devem ser uma boa oportunidade para ouvir o que seu gerente pensa sobre seu trabalho. Historicamente falando, uma pesquisa publicada na Cambridge University Press sugere que é mais um ritual de empurrão de papel misturado com conversas estranhas em que ambas as partes têm medo de falar o que pensam. Muitos gerentes classificam seu empregado como “médio” ou “acima da média” para manter o status quo. Eles fazem isso para:

  • Evite que eles fiquem desmotivados
  • Mantenha os melhores desempenhos de serem complacentes
  • Evite perguntas potencialmente embaraçosas de funcionários que possam perguntar o que fizeram para merecer classificações tão baixas.

Os funcionários são tão culpados quanto o sistema. Mesmo em face de críticas válidas e construtivas de uma fonte legítima (ou seja, seu gerente), os funcionários usam diferentes estratégias para desviar a culpa, como:

  • Criticar a fonte ou outra pessoa para que suas falhas pareçam menos terríveis em comparação
  • Desviar o peso ou o valor das críticas ao mostrar seus pontos fortes (por exemplo, "não importa que às vezes eu seja mal-educado com os clientes porque eu vendo mais do que meus outros colegas de equipe")
  • Desacreditando a fonte da crítica
  • Argumentando sobre o julgamento do crítico

Mas há uma armadilha para evitar o feedback negativo como este, escreve Robert Nash, professor da Universidade de Aston e psicólogo, "não alcançar nossos objetivos nos faz sentir mal."

Então, como o fracasso fará com que você se sinta mal também, não é melhor enfrentar as críticas se isso lhe aproximar um passo dos seus objetivos profissionais?

Como fazer uma crítica construtiva profissional

1. Dê um passo atrás de sua primeira reação

Não aproveite a chance de se defender assim que a pessoa que a critica parar para respirar. Isso só faz você parecer defensivo e incapaz de lidar com feedback negativo. Entregar-se à sua raiva ou precisar justificar-se também evita que você critique objetivamente, então respire fundo e siga os outros passos abaixo.

Além disso, quem estiver criticando você perceberá isso e, como resultado, hesitará em continuar com o que está dizendo. Você pode ter poupado alguns segundos de dor, mas também perdeu a oportunidade de melhorar.

2. Desconfie da expressão facial e da linguagem corporal

Tente não revirar os olhos, cruzar os braços ou franzir a testa quando for criticado. Sim, seu escritório é um ambiente profissional, mas isso não impede que seu gerente e colegas recebam sugestões emocionais. Expressões faciais negativas e linguagem corporal sugerem que você não está interessado no que está ouvindo ou em que deseja encerrar a conversa. Nem são ótimas idéias se você quiser ouvir o que os outros realmente pensaram de você.

3. Considere a fonte

As críticas de um gerente de quem você não gosta ainda podem ser legítimas ou úteis, da mesma forma que o feedback de colegas de confiança pode ser insincero. Sempre considere a fonte da crítica e seus motivos.

4. Não tome isso como um insulto

Não leve para o lado pessoal. Críticas construtivas são apenas a observação de outra pessoa sobre seu trabalho e suas habilidades em um ambiente profissional - ninguém está dizendo que você é uma pessoa ruim. Se eles disserem algo nesse sentido que não se qualifica mais como crítica construtiva, sinta-se à vontade para ignorá-lo.

Mas, desde que o feedback seja sobre seu trabalho, como a qualidade de sua produção ou a maneira de realizá-lo, você deve tomar de boa fé que a intenção da pessoa é ajudá-lo a melhorar. Aceite-o graciosamente.

Tente não chorar, não importa o quão dolorosa seja a crítica, porque não há como voltar atrás. Você se sentirá envergonhado de enfrentar essa pessoa novamente e poderá ser rotulado como "emocional demais". Quando isso acontece, há uma boa chance de que ninguém em seu escritório seja 100% honesto sobre seu trabalho novamente.

5. Descobrir porque você ficou defensivo

Agora que você está calmo, é hora de examinar por que você ficou na defensiva ou chateado em primeiro lugar.

O que você acha que desencadeou sua reação inicial? Para algumas pessoas, é orgulho para outros, é apenas o constrangimento de ser chamado. Qual o seu motivo?

Se você não sabe qual é o seu gatilho, aprofunde-se até descobrir. Porque a sua resposta a essa pergunta é a chave para evitar todas as emoções negativas que obscurecem seu julgamento e, por extensão, atrasam seu crescimento.

A consciência é crucial no controle das emoções negativas. Então, uma vez que você sabe qual é o seu gatilho, pode usá-lo na próxima vez que suas emoções anularem sua lógica quando alguém o criticar. Diga a si mesmo que, seja o que for que você esteja sentindo, é apenas uma reação instintiva por causa de sua (orgulho, vergonha, medo de rejeição, etc.).

6. Ouça a compreensão

Depois de controlar suas emoções, é hora de assumir o controle de seus pensamentos de corrida. Qual é a primeira coisa em sua mente quando alguém te critica? É provavelmente uma dessas coisas:

  • Não foi o que eu fiz / disse.
  • Fácil para ele dizer, ele não sabe o quão difícil é…
  • Na verdade, não foi isso que você me disse para fazer isso ...
  • Ninguém me falou sobre isso, então não é minha culpa.
  • Você devia ter…
  • Eu fiz isso porque…
  • Este é o caminho certo para fazê-lo porque…

Você pode não estar se defendendo externamente, mas também não está ouvindo atentamente. Você está apenas ouvindo para formular uma resposta que supera a afirmação do seu crítico. Para evitar isso, tente ouvir o que a pessoa está dizendo palavra por palavra. Memorize o que eles dizem para que você possa repeti-los de volta em suas próprias palavras. Isso transfere toda a atenção do seu cérebro para a outra pessoa, com a vantagem adicional de confirmar que você entende o feedback do ponto de vista da outra pessoa. O tutorial a seguir pode ajudá-lo a melhorar suas habilidades de comunicação com o chefe no trabalho:

7. Perceba que dar feedback é inadequado e não é fácil para a outra pessoa

Muitos gerentes e, certamente, a maioria de seus colegas não são treinados para fornecer feedback de maneira adequada. Mesmo que fossem, isso não facilita nada da parte deles. Parece estranho, mas é mais fácil reclamar do que dar uma crítica válida relacionada ao trabalho que inclua uma sugestão de melhoria.

Considere os seguintes exemplos, o que você acha mais fácil dizer para alguém que cometeu um erro?

"Você é um editor de vídeo ruim"

“O último vídeo que você editou parece um golpe do nosso principal concorrente. Da próxima vez, encontre mais fontes de inspiração para que seu trabalho não pareça um imitador. ”

No calor do momento, é mais fácil dizer a primeira afirmação. Mesmo quando o seu gerente está calmo, a perspectiva de reagir negativamente é o suficiente para fazê-los sentirem-se desconfortáveis. É só que eles esperam que você continue sendo profissional. Eles também esperam que você saiba que precisam fornecer feedback, porque também é o trabalho deles que está em risco.

Pense de onde seu chefe está vindo na próxima vez que você se sentir chateado por aceitar críticas. Você não é perfeita e nem é, mas o fato de que eles levaram tempo para apontar seu erro mostra que eles se importam com sua carreira.

Como usar a crítica construtiva para melhorar a si mesmo

Mais cedo você aprendeu o processo de manter a compostura ao receber críticas construtivas. Agora é hora de aprender como usar esse feedback para o seu crescimento profissional. Afinal de contas, qual é o sentido de aceitar as palavras dolorosas das pessoas se isso não beneficiar você?

1. Pare de visualizar erros como falhas

Não pense em seus erros como falhas, pois isso pode ser um dos motivos pelos quais você fica na defensiva quando alguém aponta um erro. Cometer um erro significa que você é humano e ainda tem muito a aprender sobre seu trabalho. Cada erro é apenas uma lição a ser aprendida, não um sinal de que você é um fracasso total.

Lembre-se de que todo mundo começa como um iniciante e as mesmas pessoas que o criticam também receberam seu quinhão de feedback doloroso. Então, basta aceitar que há uma curva de aprendizado em tudo, seja qual for sua posição na hierarquia corporativa.

2. Peça detalhes

Não aceite culpas por nada que você não entenda completamente. Quem sabe, você pode ser o único a ser criticado, mas pode não ser culpa sua em tudo. Embora nem sempre seja esse o caso, nunca é uma má ideia esclarecer os detalhes da reclamação.

Pergunte exatamente o que você fez de errado, o que torna errado e como eles preferem que você faça isso da próxima vez. Você também pode perguntar se esse é um incidente isolado ou se cometeu o mesmo erro antes para ver se é um comportamento padrão ou apenas um acidente ocasional.

3. Obter uma segunda opinião

A crítica construtiva não se limita à qualidade ou precisão do seu trabalho. Às vezes, é sobre como você faz seu trabalho ou como se relaciona com os outros no escritório. Em ambos os casos, a crítica será subjetiva. Por exemplo, algumas pessoas podem apreciar a sua honestidade, mas outras pessoas podem achar que você é rude ou indelicado. Nessa situação, é melhor pedir uma segunda opinião ou até várias opiniões.

Procure a opinião de alguém que possa dar uma opinião imparcial sobre você. Se você tiver tempo, tente pedir pelo menos cinco pessoas para que você consiga um melhor consenso sobre o que os outros pensam.

4. Defina seu plano

A essa altura, você sabe se a crítica tem mérito e o que você pode fazer para melhorar a si mesmo. Seu próximo passo é criar um plano para resolver o problema, para que você possa aprender com ele e não ser expulso pelo mesmo motivo no futuro.

Criar um plano para abordar suas áreas de melhoria não precisa ser complicado. Siga os passos abaixo:

  • O que deu errado? (Erro)
  • Por que isso aconteceu em primeiro lugar? (Desencadear)
  • Encontre uma maneira de evitar o gatilho.
  • Identifique o que você deveria ter feito e faça. (Ação correta)

5. Siga através

Envie um e-mail de agradecimento para a pessoa que lhe deu o feedback explicando seu plano para evitar o mesmo erro no futuro. Inclua uma solicitação de reunião para discutir sua melhoria se o seu gerente foi quem lhe deu feedback. Isso pode soar demais para você, mas essa é a melhor maneira de mostrar que você está comprometido em melhorar a si mesmo.

Aprenda quando deixar ir

A menos que seja um procedimento de trabalho específico, uma política da empresa ou uma questão de bom comportamento de bom senso, você não é obrigado a aceitar todos os conselhos recebidos. Lembre-se de que críticas construtivas são observações de outras pessoas, além de sugestões sobre como você pode melhorar. O problema é que essas sugestões são baseadas em sua experiência, e há momentos em que a experiência delas é diferente da sua. Às vezes, suas sugestões podem ser inaplicáveis ​​a você, então o melhor que você pode fazer é reconhecer que tem uma chance de melhorar e, então, encontrar sua maneira de fazê-lo.

Não deixe os fardos dos fracassos anteriores sobrecarregarem você. Bater-se com todas as coisas que você poderia ter feito antes é uma perda de tempo e energia. É melhor canalizar essa energia para aprender coisas novas e trabalhar em outras metas.

Advertisement
Advertisement
Looking for something to help kick start your next project?
Envato Market has a range of items for sale to help get you started.